Conheça os tipos de finanças

Tudo relacionado ao uso do dinheiro se enquadra no conceito de finanças. Os governos cuidam de suas finanças para gerir um país, estado ou país; uma empresa de grande, médio ou pequeno porte deve se preocupar com suas finanças; um empresário, autônomo ou não, também; um motorista ou uma empregada doméstica também. Na verdade, todos precisam tomar conta das finanças para atingir suas metas corporativas ou pessoais.

A partir de uma gestão financeira equilibrada pode-se viver de maneira mais saudável e tranquila, sem preocupações adversas, como dívidas inesperadas, por exemplo.

Neste artigo vamos mostrar como pode ser coordenado um planejamento financeiro para empresas, estatais e privadas, e para pessoas. E ainda como os profissionais do setor de finanças obtêm formação qualificada. Acompanhe!

Finanças guia do estudante

Há profissionais para lidar com a questão financeira das instituições. Segundo o portal Guia do Estudante, um curso bastante procurado por quem quer se especializar é o tecnólogo em Gestão Financeira.

É um curso na modalidade graduação tecnológica, que é aceita por muitas empresas atualmente. Após se formar, o profissional estará apto para trabalhar com o planejamento estratégico financeiro de uma empresa, e tomará conta da organização, captação e aplicação de recursos.

Finanças guia do estudante

Finanças guia do estudante. Imagem:divulgação

Além disso, um especialista em gestão financeira terá a responsabilidade de fazer análise de créditos e demonstrativos contábeis, checar e avaliar a manutenção de estoques e estar presente quanto aos faturamentos e fluxos de caixa. Essa carreira poderá trabalhar em conjunto com as de contabilidade, economia e recursos humanos.

Tudo o que for comprometer a empresa sob o ponto de vista financeiro, este profissional deverá ter conhecimento e sugerir alternativas. Há os cargos de assistente, analista, assessor ou consultor do mercado financeiro. O curso tem duração de 3 anos.

Acesse e saiba mais informações: Simulador de financiamento

Finanças pessoais

Com a crise financeira no Brasil, o assunto que mais tem tomado as rodas de conversa é: finanças pessoais, como se organizar melhor e economizar? É aí que entra a análise do histórico de renda, gastos e custos. A partir dela a pessoa poderá identificar o que está causando o descontrole que pesa no final do mês.

Finanças pessoais

Finanças pessoais. Imagem:divulgação

Quem está com contas atrasadas, incluindo cartões de crédito e cheque especial – os vilões da economia atual -, deve atentar-se a algumas dicas de especialistas em gestão financeira, veja só e anote:

  • Faça anotações de tudo o que ganha e gasta (pode ser em um caderno ou planilha Excel).
  • Utilize a meta 50-15-30: 50% da renda para gastos essenciais (aluguel, água, luz, telefone, comida); 15% para pagar dívidas, se estiver em dia, para guardar; 35% restantes para manter seu estilo de vida.
  • Renegocie suas dívidas antes de qualquer investimento, procurando pagar parcelas que realmente consiga.
  • Guarde um pouco todo mês para ter uma reserva para emergências.
  • Limite-se ao dinheiro que pode pegar em mãos: não faça uso de cartões de crédito, cheque especial, empréstimos, etc.
  • Faça substituições: compare preços antes de qualquer compra e troque marcas.
  • Cuide da aposentadoria fazendo um plano de previdência privada ou guardando em fundos de investimento.

Acesse e saiba mais informações: Simulador de financiamento de veículos Caixa

Finanças empresariais

A principal finalidade de um empreendimento ter um controle de finanças empresariais é aumentar a rentabilidade com os menores riscos possíveis. O profissional qualificado para atuar nesse setor deve praticar o planejamento financeiro, a elaboração de planos estratégicos, o planejamento do risco, racionalização de recursos, reestruturação da empresa e, dependendo o porte dela, a gestão financeira internacional.

Finanças empresariais

Finanças empresariais. Imagem:divulgação

Se você é dono de um negócio deve estar atento, principalmente, aos seguintes conceitos:

Renda: É o valor referente ao ganho ocorrido em um determinado período de tempo. Ele é calculado a partir do faturamento da empresa, descontando os custos e as despesas.

Investimento: É aquilo que é gasto, sendo bens ou direitos, que melhorarão a atividade da empresa. Uma aplicação financeira, um imóvel maior, um carro, máquinas, ferramentas e utensílios, tudo isso pode ser encarado como investimento para resgate futuro.

Despesa: Todo o direito ou benefício adquirido que não poderão ter seus valores retomados após o período de uso. O aluguel do mês vigente é despesa, a gasolina da semana passada é despesa, etc, tudo o que só pode ser usado em um determinado tempo, mas que acaba.

Acesse e saiba mais informações: Caixa financiamento

Finanças públicas

Para governar, o Estado precisa de fundos para aplicar em benfeitorias para a sociedade e para sua própria manutenção. Esses fundos são adquiridos através de impostos, pagos por toda a população, e eles devem ser captados e reinvestidos em diversos setores: educação, segurança, saúde, cultura, etc.

Para fazer uma melhor administração do capital, o Estado precisa de gestores financeiros. Estes devem fazer o acompanhamento do pagamento das atividades coletivas e governamentais e se elas têm um resultado positivo.

Finanças públicas

Finanças públicas. Imagem:divulgação

O conceito de finanças públicas se materializa na conhecida Política Fiscal, que envolve aumentos ou cortes nas despesas do governo conforme as prioridades e também no aumento ou redução dos impostos.

É a partir da política fiscal que o governo analisa quais os bens e os serviços públicos poderão ser oferecidos, e definir a distribuição de renda para todas os cidadãos.

Finanças corporativas

Finanças corporativas é sinônimo de finanças empresarias, sobre a qual falamos acima. É a área responsável por tomar as decisões a respeito dos investimentos, lucros e gastos de um empreendimento, seja grande ou pequeno.

Finanças corporativas

Finanças corporativas. Imagem:divulgação

Seus objetivos são maximizar a valorização e potencializar os lucros da empresa, sem que ocorra um rombo financeiro, pois deverá fazer a administração do dinheiro. E claro, sempre oferecendo serviços de qualidade.

Finanças portal

O Portal das Finanças pode ser acessado por qualquer pessoa que deseje conhecer mais sobre as políticas fiscais de seu País, Estado ou Cidade. Lá você consegue ver informações sobre o que o Governo tem planejado em relação às finanças e o que você deve fazer para contribuir com o Estado, além de dicas de economia pessoal.

O nome da sessão do site sobre finanças é o Economia & Emprego. Para acessá-lo basta acessar o seguinte link: http://www.brasil.gov.br/economia-e-emprego

Recomendados para você: